10 dicas para quem vai viajar de carro com seu animal de estimação



Ao decidir levar sua família e seu animalzinho de férias por aí, não basta colocar todo mundo no carro e cair na estrada. Alguns cuidados precisam ser tomadas para evitar transtornos para você e para o animal. Transporte irregular de animais no carro, por exemplo, pode acarretar em multa e até apreensão do veículo, além de pontos na carteira.

Existem no mercado hoje diversos equipamentos que auxiliam no transporte de animais, que além de deixá-los mais seguros, os deixam também mais confortáveis. Para gatos e cães pequenos, o ideal é a utilização de caixas próprias para transporte, chamadas de kennel. Já para animais maiores, o ideal é a coleira que se adapta ao cinto de segurança. O cinto de segurança para o animal no banco de trás do carro é tão importante quanto para quem está na frente. Numa colisão, o corpo do animal pode ser projetado contra o banco do motorista e causar danos maiores.

SEPARAMOS 10 DICAS PARA PARA QUE VOCÊ TENHA UMA VIAGEM FELIZ COM SEU ANIMALZINHO DE ESTIMAÇÃO:

1º – Não dê ração ou qualquer tipo de alimento ao cão quatro horas antes do percurso. Para água a regra deve ser uma hora antes. Em caso de felino, o jejum é de duas horas antes do percurso.

2º – De hora em hora, pare o automóvel e desça com o cão para possíveis necessidades fisiológicas. Um pouco de água é necessário para hidratação.

3º – Leve acessórios do bicho de estimação para que ele se sinta em casa. Em caso das caixas de transporte, coloque o próprio cobertor do animal como forro para reforçar a idéia da casa.

4º – É obrigatório levar a carteira de vacinação e um atestado de trânsito emitido por médico veterinário particular (chamada guia de trânsito).

5º – Nunca dê comida durante a viagem: isso causa enjôo e altera o sistema digestivo.

6º – Dê algumas voltas de carro com o seu animal por pequenas distâncias para ele ir se acostumando.

7º – Manter a temperatura do carro próxima a temperatura externa. Nada de ar-condicionado na temperatura mínima.

8º – Não levar o animal solto nem com a cabeça para fora. A regra serve para qualquer raça ou tipo. Uma distração que o motorista tenha com o movimento do bicho pode ser fatal.

9º – Existem no mercado de pet shop calmantes naturais. Informe-se sobre o melhor com o seu veterinário, se isso for necessário.

10º Outro produto que pode facilitar a sua vida são as fraldas veterinárias, que podem evitar um desastre na viagem.

 

Fonte: Granvita Pet